Glossário

Definições de termos e frases comumente usados ​​na indústria de iluminação.

 

A B C D E F G H I J K L M N O P Q RT U V X Y Z

A

  • Arrancador
    Quando as lâmpadas fluorescentes funcionam com balastro convencional é necessário um equipamento adicional para acender a lâmpada. O arrancador  fecha o circuito elétrico ao redor da lâmpada e fornece o impulso inicial necessário para a ignição. Quando a lâmpada está em funcionamento o arrancador deixa de estar incluído. Existem arrancadores convencionais e arrancadores eletrónicos com características adequadas ​​para um arranque suave com um pré-aquecimento definido, desligar automático quando uma lâmpada tem defeito, e recomeço direto ao instalar novas lâmpadas. Voltar ao topo

B

  • Balastro
    Para pôr a funcionar lâmpadas de descarga, quer sejam fluorescentes ou de alta pressão, é necessário um balastro. O balastro é importante por duas razões:
    1. Transforma a energia na tensão de ignição necessária para o arranque das lâmpadas.
    2. Limita a corrente no processo de descarga.
    Existem dois tipos de balastros disponíveis:
    1. O balastro convencional – baseado na técnica tradicional de cobre-ferro, atualizados com versões de baixa perda.
    2. O balastro eletrónico – baseado num funcionamento moderno e eficiente de elevada frequência. Também podem permitir regulação da iluminação, um segmento em crescimento. Voltar ao topo↑

C

  • Cor (Descrição)
    Os tipos de cor das lâmpadas fluorescentes têm como base um sistema de codificação internacional, que combina o índice de reprodução cromática e a temperatura da cor de uma lâmpada. 830 decifrado: 8 = Primeiro dígito do índice de reprodução cromática (Ra = 80-89, lâmpadas de trifósforo) 30 = Dois primeiros dígitos da temperatura de cor (3000º K, branco quente). Voltar ao topo

E

  • Eficácia luminosa
    Expressa a eficiência de uma fonte de luz como resultado do fluxo luminoso a dividir pela potência (watts) de uma lâmpada, unidade lúmen por Watt (lm/W). Também denominada como saída de luz. Voltar ao topo

I

  • Iluminância
    A iluminância (E) é o nível do fluxo luminoso numa área definida dividido pelo tamanho dessa área, unidade Lux (lx). Voltar ao topo
  • Intensidade luminosa
    É a intensidade da luz refletida numa determinada direção, unidade Candela (cd). Voltar ao topo

L

  • LED
    LED (Light-Emitting Diode) é uma fonte de luz semicondutora. As lâmpadas LED caracterizam-se por uma longa duração e elevada eficiência energética. A luz criada é denominada de eletro-luminescência.  Voltar ao topo 
  • Luminância
    A luminância é a intensidade da luz emitida ou refletida por um objeto numa determinada direção, unidade candela por m² (cd/m²). Voltar ao topo
  • Fluxo luminoso
    O fluxo luminoso é a quantidade visível de luz irradiada por uma fonte de luz, unidade lúmen (lm). Voltar ao topo

P

  • Pó trifósforo
    A variedade de cores das lâmpadas fluorescentes é criada por uma mistura de três componentes de cores básicas; vermelho, verde e azul. Com base no equilíbrio relativo destas, a cor da luz emitida é definida. Por exemplo, o branco quente tem mais vermelho e verde, o branco neutro tem uma componente mais azul. O aspecto geral da luz dá uma impressão de cor branca com uma aparência mais quente, fria ou de luz do dia. O pó trifósforo proporciona uma boa reprodução cromática (Ra 80-89), em combinação com um elevado fluxo luminoso e um fluxo de luz altamente eficiente. Voltar ao topo

R

  • Reprodução cromática
    A reprodução cromática define a capacidade das fontes de luz em representar as cores. A qualidade é medida com base em oito testes de cor e comparada com uma referência padrão. A restituição de cor de uma lâmpada é expressa por um valor médio de oito cores = Ra. De acordo com um índice definido pela Comissão Internacional Eléctrica (IEC), as lâmpadas podem ser classificadas segundo a sua qualidade:
    Ra            Classificação                                                     Tipo de lâmpada
    100          Índice de reprodução cromática máximo             Incandescente + Lâmpadas de halogénio
    90-99       Índice de reprodução cromática muito bom        Lâmpadas Deluxe
    80-89       Índice de reprodução cromática bom                 Pó trifósforo, Lâmpadas fluorescentes
    40-79       Índice de reprodução cromática baixo                Cores standard, Lâmpadas fluorescentes
    ≤ 40         Índice de reprodução cromática má                   Alta Pressão, Lâmpadas de descarga
  • Para certas instalações é necessária uma reprodução cromática específica, como por exemplo a iluminação de escritório  80-89. Voltar ao topo ↑

T

  • Temperatura de cor
    A aparência das cores das lâmpadas fluorescentes é baseada num sistema definido pela Comissão Internacional Elétrica (IEC). A referência à temperatura de cor está relacionada com a radiação de um corpo negro de aço através de um processo de aquecimento. De acordo com os diferentes estados durante o processo de aquecimento, o nível de temperatura é determinado. A unidade da temperatura de cor é o Kelvin (K). A escala de fontes de luz destinadas à iluminação geral alcança entre 2.000º e cerca de 10.000º K, com os seguintes grupos de cores:
    Grupo de cor        Temperatura            Tipo de lâmpada fluorescente
    Branco quente      2,700º – 3,500º K      827 Interior, 830 Branco quente, 835 Branco neutro
    Branco neutro       3,500º – 5,000º K      840 Branco, 845 Branco plus
    Luz do dia            5,000º – 6,500º K      865 Luz do dia
    Voltar ao topo
  • Tempo de vida
    Existem algumas definições distintas e termos em uso para “vida das lâmpadas”. Esta depende geralmente do tipo de lâmpada, fabricante e região. As definições essenciais são: Vida útil, em geral, é o tempo durante o qual uma lâmpada está a funcionar até que chegue ao fim de vida.Vida média significa o tempo em que 50% das lâmpadas tenham atingido o fim de vida, em funcionamento de acordo com condições padronizadas. Também mencionado como a vida nominal.
    A vida útil significa o tempo em que, numa instalação de iluminação, a quantidade de luz cai para 80% do valor inicial de 100 horas. A vida útil é calculada na base de 10% de falhas de lâmpadas e 10% de depreciação lumínica. O funcionamento é, de acordo com a norma IEC / EN 60081, para um ciclo de 3 horas.
    O cálculo da vida útil com um ciclo de 12 horas é utilizado para lâmpadas de descarga, como lâmpadas fluorescentes ou lâmpadas de alta pressão. É mais um ciclo de operação, em conformidade com o tempo real de utilização (uma comutação por dia) e definido como o tempo em que 10% das lâmpadas de uma instalação atingiram o fim de vida. A depreciação lumínica é nesta altura indicada como inferior a 10%. Voltar ao topo