Ponte de Odemira, uma obra visionária

 

A equipa técnica da Aura Light foi a responsável pela iluminação da nova ponte pedonal de Odemira, num projeto que foi um “exemplo perfeito de um desafio técnico”.

 

 

O concelho de Odemira caracteriza-se pela imensa diversidade paisagística, estendendo-se entre a planície, a serra e o mar, num total de 1720,25 km2, aos quais o rio Mira e a barragem de Santa Clara, conferem um colorido especial. Em área, este é o maior concelho de todo o País, apesar de ter apenas pouco mais de 26 mil habitantes.
Odemira orgulha-se também dos seus 55 km de costa. As praias sucedem-se desde o limite do concelho de Sines até à foz do rio Seixe, no Algarve. Toda a zona costeira do concelho está integrada no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

Para complementar toda a beleza do concelho de Odemira, está agora a ser desenvolvida a requalificação do centro histórico da vila criando novos equipamentos públicos e arranjos paisagísticos, promovendo melhores infraestruturas no sentido de qualificar as localidades e proporcionar melhor qualidade de vida aos seus habitantes mas também para quem vem de passagem, sendo esta uma estratégia da autarquia de promover o concelho de Odemira.

Aliada à requalificação da vila nasce a Ponte Pedonal de Odemira com o propósito de ligar as duas margens do rio, melhorando assim os acessos ao centro da Vila. A iluminação da Ponte Pedonal foi desenvolvida pela equipa técnica da Aura Light.

O conceito luminotécnico passou por utilizar uma solução discreta com luz branca no topo da ponte , de modo a permitir a utilização desta infraestrutura por peões, iluminando ao mesmo tempo a parte inferior do tabuleiro de forma a permitir um realce da localização desta obra arquitetónica sobre o rio e o ênfase do seu design elegante e sofisticado.

Para esta iluminação foram utilizadas 62 réguas Led School Light encastradas no corrimão, com feixe de luz elíptico que permite varrer o tabuleiro da ponte. Estas réguas estão equipadas com 6 LEDs consumindo no total apenas 6,2W por cada barra. A iluminação da parte inferior do tabuleiro foi conseguida com 37 pequenos projetores salientes orientáveis, Luminy, cada um com um LED de 3,2W.

O mastro principal e os tirantes de suporte, por sua vez e por serem elementos de destaque, foram banhados com um sistema RGB que permite a alteração de cor dando maior ênfase à estrutura. Com a utilização destes cenários pré-criados com mudança cromática evidencia-se ainda mais a ponte, de uma forma dinâmica evitando a monotonia.

À volta do mastro principal foram encastrados no solo projetores Allevard, equipados com 6 LEDs e um consumo máximo de 15W, num sistema RGB. Estes LEDs têm um feixe de luz concentrante de 6º e estão localizados numa placa individual inclinável de forma a direcionar e orientar a luz no local de modo preciso.
Para a iluminação dos tirantes foram também utilizados projetores Allevard com as mesmas caraterísticas, mas com 7,5W. Em conjunto com estes, foram instalados projetores Luminy 2 salientes e orientáveis, com feixe de luz concentrante de 6º, equipados com 3 LEDs e sistema RGB, com um consumo máximo de 8,5W por projetor.

Foi ainda instalado um controlador RGB no quadro que permite a programação prévia de diferentes cenários cromáticos, possibilitando a alteração de cor da luz emitida pelos aparelhos RGB consoante a necessidade e a personalização pretendida, como por exemplo no caso de ocasiões festivas. Este controlador permite ainda alterar ou programar novos cenários com recurso a um computador.

A instalação desta solução foi, segundo o instalador responsável J. F. Vilhena – Material Eléctrico, Lda, “um exemplo perfeito de um desafio técnico inerente à execução, efetuado de forma bastante fácil devido à morfologia e qualidade construtiva, complementada com a referida qualidade do projeto.”