Reformulação das Áreas Comerciais e de Serviços do Aeroporto de Lisboa

 

Os aeroportos são locais complexos, com inúmeras dinâmicas e atividades, e têm essencialmente três requisitos: Segurança, Fluidez e Conforto, que se aplicam também na iluminação.

 

O desafio

A circulação e permanência dos passageiros, bagagens, bem como das tripulações e funcionários das lojas e de diversos espaços comerciais e administrativos, deve ser feita com fluidez e eficiência. Ao mesmo tempo os espaços deverão adequar-se a cada tipo de atividade, mas dar uma sensação de conforto aos utilizadores, especialmente em caso de longas esperas e permanência no aeroporto. Tudo isto complementado por fortes requisitos de segurança, a começar pelo controlo de segurança na zona das partidas, uma das áreas remodeladas neste projeto.

No que respeita à iluminação, esta deveria complementar o cariz arquitetónico e funcional de acordo com cada tipologia de espaço. Neste caso específico o projeto luminotécnico foi trabalhado em conjunto com o Arqº Miguel Viseu Coelho, o qual conjuntamente com a DDIA foi responsável pela remodelação das áreas comerciais e de serviços.

Segurança, conforto e funcionalidade

Na zona de segurança e em áreas de circulação a iluminação deveria ter uma forte componente funcional, mas nem por isso descuidar o design do espaço. A luminária encastrada Aura Abelia, com a sua forma quadrada, serviu como plano de luz, na versão CTO opalina, que encaixava perfeitamente nos tetos falsos destas zonas, criando um padrão muito interessante que confere dinâmica aos espaços, deixando estes de ser simples e aborrecidos, garantindo ainda o conforto e a acuidade visual em conformidade com a norma EN-12464-1, tão necessária na zona de vistorias e raio-x, por exemplo. Pelos mesmos motivos, foi utilizado o premiado painel de luz Aura Lunaria, na sua versão suspensa.

Fácil instalação e longa duração

Outra das exigências num aeroporto é a diminuição ao mínimo dos tempos de instalação e de manutenção para não comprometer o funcionamento do espaço. Por isso, a escolha de downlights de fácil e rápida instalação, com clips muito simples de usar, e com longa duração garantida pela tecnologia LED, era essencial. Assim, a utilização da Aura Abelia e da Lunaria é complementada pelos downlights de encastrar CR150 da Cree, cuja tecnologia patenteada True White® da Cree garante ainda uma excelente reprodução cromática e a durabilidade da cor dos LEDs.

Iluminação funcional mas também decorativa

Dentro das zonas de circulação, merece destaque a escadaria na qual foi feita uma instalação decorativa com a luminária Monn Unit System que, com a sua forma oval e difusor opalino, nos remete para as hélices dos aviões, enquanto garante uma distribuição de luz homogénea e livre de sombras, essencial para a deslocação em segurança num local com inúmeros degraus. A combinação destas luminárias, complementada pela luminária Andro nas sancas e paredes luminosas para colocação de publicidade, permitiu uma otimização da distribuição, balançando a distribuição de altas iluminâncias no plano horizontal e nos planos verticais, aumentando a perceção do espaço.

A importância da iluminação no Retail

Também os espaços comerciais são de extrema importância tanto para a experiência no aeroporto como para a sustentabilidade do mesmo. O retail é um grande componente económico de um aeroporto que ajuda muitas vezes na sua sustentabilidade financeira. O projeto de remodelação pretendia dar uma nova imagem à zona de restauração do aeroporto de Lisboa, tornando-a mais moderna, apelativa, e num espaço que não se destinasse apenas a comer, mas também a relaxar enquanto se espera, se bebe um café ou se verifica as últimas atualizações no telemóvel… Um espaço que transmitisse Conforto.

Para enaltecer a arquitetura tão interessante e dinâmica deste espaço, a escolha recaiu na luminária em linha contínua AURA CELTIS, com difusores opalinos para garantir o conforto visual e a homogeneidade da iluminação, conseguindo criar linhas de luz continuas, que fazem sobressair a moderna estrutura do teto. O design desta estrutura, aliado aos elementos de iluminação, circunscrevem esta área de refeições e tornam-na imediatamente percetível aos utilizadores. Preenchendo assim, mais um dos requisitos da iluminação num aeroporto: Fluidez.

Nesta remodelação foram ainda utilizadas as luminárias Juncus e Belix, de cariz mais funcional e caracterizadas pela sua elevada resistência, para garantir a adequada iluminação de espaços técnicos e WCs, respetivamente.

Carregue nos ícones para ver mais fotografias: